quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Regras de Imigração na Europa (e mais alguns conselhos de amiga)


Então, publiquei hoje de manhã meu último post da série sobre cidades de praia da Europa. Existem muitas outras bem bacanas sobre as quais que deverei escrever oportunamente. Agora eu queria falar de um assunto muito polêmico que vem preocupando muito principalmente aos jovens que estão programando sua viajem à Europa: o controle na imigração.
Olha, primeiro a má notícia: Nada garante que você vai passar pela imigração dos países da Europa, eles podem te mandar de volta sem te dar nenhuma justificativa e realmente não há nada que você possa fazer caso receba o cartão vermelho na sua entrada, mesmo que você preencha todos os requisitos de entrada.
Mas, tem uma série de providências que podem tomar para que sejam bem recebidos. Providências estas que vão tornar mais fácil a sua entrada.
Uma delas é prestar bem atenção à quanto você está levando para sua estadia. Para ingressar nos países que formam a União Européia, é preciso que você tenha um mínimo de 70 euros por dia de estada. Sim, cartão de crédito internacional ajuda mas como eles não tem como saber se o seu cartão está valendo no local, nada substitui o dindim propriamente dito.
Você também tem que ter voucher do hotel PAGO para cada dia de estada. Então, se você estiver planejando aquela viagem de mochilão sem paradeiro certo e sem hotel programado, repense, pois assim como eles podem simplesmente te dizer ok, podem te mandar voltar, pois o voucher de hotel é uma garantia e uma exigência!
Se for ficar em casa de amigos, que eles te enviem uma carta convite se possível registrada em cartório onde eles se responsabilizarão pela sua estada. Não adianta só dizer que vai ficar na casa do Maurinho...
Alguns países, como a França, exigem um seguro-saúde que cubra 30.000 euros. Qualquer agência de viagens vende esse seguro, você também pode comprar pela internet.Para uma semana vai gastar em torno de R$200,00.
A França não exige nenhum atestado de vacina mas alguns pedem,creio que Portugal exige para febre amarela, se estão pensando em entrar por Portugal acho bom tomarem.
Ao contrário do que a gente imagina, a alfândega portuguesa é uma das mais exigentes na hora em que nós patrícios chegamos lá e isso se deve ao fato de que a maioria dos vôos que chegam a Lisboa parte do Nordeste e eles temem que possam ser meninas vindas da exploração sexual. Infelizmente é essa uma das caras que o Brasil ainda tem, o de exportador de meninas de programa e é isso o que eles mais se esforçam em combater.
Na minha última viagem à França, ví que os guardas da imigração já fazem mesmo uma triagem na sanfona que sai do avião mesmo antes de chegarem ao guichê de imigração. É sair do avião e ir mostrando os passaportes. Desta vez ninguém me perguntou coisa alguma para entrar, mas talvez o fato de eu ter falado em francês tenha ajudado, não sei...
O que sei é que desde que o mundo é mundo as pessoas te julgam pela aparência. Justo ou não é assim que é de fato. Então, caros amigos, nada de ir viajar de short e sandálias havainas como se estivessem na sala de sua casa. Esqueçam o uniforme jeans surrado e camiseta velha que usam na faculdade e ponham uma roupinha melhor, sim. Mulheres, cuidado com os decotes, as sandálias muito altas e os comprimentos das saias, vocês não estão entrando em uma rave e sim num país. E Homens, também não precisam fazer como o meu pai, que elegante, coloca paletó e gravata (e jamais foi parado na vida), mas um pouquinho de senso de estética, uma camisa de tecido em bom estado (que você pode colocar só na hora de descer, nem precisa viajar de fato com ela), uma calça escura, um sapato fechado ainda que seja tênis, tudo isso vai contar na hora do guarda escolher a quem ele vai deixar passar direto ou quem ele vai parar...
Por último, passaporte válido por pelo menos 6 meses e passagens de volta para comprovar o retorno lembrando que o tempo limite é de três meses de estada para turistas.
Duvido se com todos estes cuidados alguém ainda vai ser parado...

4 comentários:

beta disse...

Julinha, o Rolnei fechou nossa viajem numa excursão da Omvesa, não tem tanto problema, ou é a mesma coisa que para um passageiro desgarrado? Vamos com umas trinta senhoras...tô numa fria? Já decici que não vou acompanhar as velhinhas só pq paguei a excursão, vou fazer meus roteiros...tô certa ou mais ou menos certa?

Julia Fontelles disse...

Tá certa, claro! aproveite o que a excursão tem de bom que é deixar tudo organizadinho e faça seu próprio roteiro para que a viagem fique com a sua cara e a dele. Afinal, vc vai querer lembrar da viagem como romântica e não como viagem de mulheres, né? Abraços.

Gisele disse...

ola Julia! vc sabe me responder como funciona a imigração nas estações de trem na Europa? exatamente igual aos aeroportos?

Julia Fontelles disse...

Gisele, já respondi sua dúvida num novo post. Abraços, Julia.