quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Onde ir em Paris


Não esperava voltar ao tema Paris tão em breve, maaaaasss, tenho algumas amigas queridas que estão indo a Paris e me pediram algumas dicas. Vou me concentrar em duas delas, pois são casos bem específicos. Uma, minha amiga B que mora Rio e que jamais esteve em Paris antes. Outra, minha amiga Ló, que já esteve algumas vezes mas quer dicas novas de lugares interessantes.
Bem, hoje vou começar pelas dicas para a amiga B, a que fará sua primeira viagem no mês que vem. O que fazer em Paris? Como ver tudo em quatro dias (o tempo que ela permanecerá)? O melhor a fazer para que não se perca tempo é uma listinha básica das prioridades, pois Paris é imensa e não vai dar mesmo para ver tuuuudo em apenas quatro dias. Então decida quais são as prioridades e vá ticando a lista.
Num primeiro dia eu colocaria na lista:
1) Percorrer toda a Champs Elysées de cabo a rabo, começando pelo metrô Champs Elysées- Clemenceau, passando na frente do Grand Palais e Petit Palais e seguindo até o Arco do Triunfo, parando nas lojas mais bacanas como a Virgin (para dvds, cds, livros, mp3 e demais aparelhos de som), Sephora (para maquiagens, perfumes , cremes para rosto/cabelo, esmaltes, enfim, tudo aquilo que nos deixa loooouca), Alain Affelou (para óculos maravilhosos), Disney (caso tenha que levar presentes para crianças)e fazer uma boquinha no Ladurée onde se encontram os melhores macarrons de Paris.
De lá eu voltaria pela Champs Elysées até chegar na altura da Avenue Montaigne. Iria conhecer as lojas maravilhosas desta avenida. Voltaria de novo e seguiria até a Faubourg Saint Honoré, outra rua maravilhosa que corta a Champs Elysées e que possui as lojas de alta costura, como Hermés, John Galliano, Salvatore Ferragamo, Dior, etc...Seguiria por esta rua até dar na Place Vêndome, onde está o famoso Ritz Hotel, de onde saiu a princesa Diana no seu passeio fatídico e onde você vai encontrar as melhores joalherias do mundo como Cartier e Chaumet. A essa altura eu imagino que você já parou para almoçar. Se não, eu pegaria um metrô e iria direto para o Trocadero. Almoçaria num café chamado Chez Francis que é fácil de achar pois fica bem em frente à torre. Depois de ter descansado e almoçado, aí sim iria para a torre propriamente dita , claaaro que estou falando da Torre Eiffel. Conte umas duas horas de visita pois tem fila tanto para subir como para descer. Olha, esse meu plano de primeiro dia é para o verão quando demora para escurecer, caso você vá no inverno, é só mudar o programa da torre para a manhã e deixar a Champs Elysée e arredores para a tarde.
Descendo da torre, dê uma passeada no Champs de Mars e depois vá para o hotel minha amiga pois você estará moooorta de cansada.


Num segundo dia eu começaria logo pelo Museu do Louvre. Merece umas três horas de visita. Recomendo que não se atenha ao básico Monalisa e Vênus de Millo. A parte dos aposentos de Napoleon III é muito legal com aquela decoração rococó exuberante e talvez os maiores lustres de cristal que você jamais verá novamente. Tão interessante quanto é a parte das relíquias da antiguidade egípcia, grega, romana, etc...
No museu tem uma praça de alimentação muito frequentada por brasileiros. Eu não iria. Depois da visita iria almoçar no Café Marly, bem em frente às piramides, nas arcadas do Louvre, com gente bonita e interessante e uma vista magnífica. Soube que é ponto de encontros de alguns artistas como Jude Law e Sharon Stone, quando estão na cidade.
Depois desse almoço (normalmente eu peço uma coisa bem leve para continuar andando, tipo um croque mounsieur) eu seguiria pelas arcadas na direção da Rue de Rivoli onde tem aqueles souvenirs que todo mundo compra tipo boinas, echarpes e blusinhas infantis com estampas de Paris. O museu Baccarat fica lá, assim como o Angelina Café onde vale a pena para e tomar uma xícara de chocolate quente africano caso esteja frio.
Daí, eu visitaria o Jardin des Tulleries, grande lugar para dar uma relaxada e tirar algumas fotos.
Seguindo o dia eu iria para o Operah Garnier. Lindo para se visitar. Acabando a visita, eu entraria logo na área dos grandes magazins como Galleries Lafayette, Printemps e H&M. A primeira é mais bonita e mais cara, a segunda é um pouco mais em conta e a terceira é como a nossa C&A daqui. Como sou mulher não vou estabelecer horas de duração para essa visita, né? Fique o tempo que quiser, lembrando que nas Galleries Lafayette tem um lugar chamado de Consigne, no sub-solo, que guarda suas sacolas de compras caso você não consiga carregar tudo pelos corredores da loja e ainda queira comprar mais. E pelo amor de Deus não esqueça de fazer o detaxe. Já falei sobre isso num outro post que recomendo a leitura.

Num terceiro dia, eu começaria pelo Quartier Latin e arredores. A partir da praça Saint Michel, eu iria pelo Blv. Saint Germain até chegar na Saint German des Prés. Lá você vai encontrar os famosos cafés literários como Les Deux Magots e Café de Flore. Vale a pena sentar numa mesinha e pedir pelo menos uma cup de champagne né?
Saindo de lá,siga até a Place Saint Sulpice para visitar a igreja que tanto foi mostrada no filme O Código da Vinci. De lá, entre no Jardin du Luxembourg, na minha opinião o mais bonito jardim de Paris. Belíssimo local para dar uma esticada nas pernas e tirar lindas fotos, daquelas que vão para o álbum. A foto que ilustra o meu perfil aqui do blog eu tirei lá.Atravessando o jardim e saindo pelo Blv Saint Michel, você vai encontrar a rua Soufflot e verá o Pantheon, onde estão as cinzas de Voltaire, Rousseau e Victor Hugo.
Saindo desta área, pegue um metrô e vá direto para o outro lado da cidade o bairro de Montmartre, onde está a Basílica de Sacre Coeur. Para subir até o topo, pode se utilizar as escadarias ou pegar o tradicional funiculário (Ticket de metro).

Basilique du Sacré-Coeur: A vista da frente da basílica é maravilhosa pois domina toda cidade de Paris. Não deixe de entrar na Basílica, que foi construída no fim do século XIX num estilo neo-byzantino totalmente diferente das outras igrejas de Paris.


Place du Tertre: Continue o passeio na colina até a Place du Tertre, famosa e charmosa praça dos pintores, cercadas de cafés e restaurantes. É mais animado nos fins de semana.

No quarto e último dia, eu começaria o passeio atravessando a Ille Saint Louis (parando para tomar os sorvetes da Berthillon) e a Ponte Saint Louis até chegar na Catedral de Notre Dame. Visite a Catedral, depois saia e ande pelos lados dela num caminho cheio de flores até encontrar o fundo da igreja que é de onde você terá o melhor ângulo para tirar fotos, este aqui:

Saia e vá seguindo pela beira do Sena no que eu considero um dos melhores passeios para se fazer nesta cidade maravilhosa que é Paris: ficar sentindo a brisa no rosto num dia ensolarado admirando a paisagem. Siga sempre pelo Sena e você vai encontrar a Conciergerie que é onde ficou presa a Maria Antonieta,a Praça de Chatelet onde há a Tour de Saint Jacques recentemente reinaugurada depois de passar muito tempo coberta para restauração além de um chafariz e dois antigos teatros. Siga pela Rue de Rivoli e vá até a prefeitura, ou Hotel de Ville, onde o seu passeio termina.
Se sobrar tempo recomendo que façam um passeio de barco pelo Sena, existem várias empresas que fazem este percurso e acho uma boa idéia para quando a gente está com as pernas cansadas mas ainda não quer voltar para o hotel. O jantar nos Bateaux Mouches são especialmente românticos principalmente para um casal que conhece Paris pela primeira vez.

Este foi um roteiro para quatro dias, claro, ainda há muito a visitar, como o museu D'Orsay, os bairros de Bastille, Marais,a Palce des Vosges, o museu Rodin, mas fica para uma segunda viagem.
Boa viagem minha querida amiga B.Saiba que você mora no meu coração e este post é dedicado à você. Amanhã posto para a amiga que quer novidades.

Recomendo a leitura de outros posts com assuntos relevantes, como o que escrevi sobre a Champs Elysées e sobre como fazer o detaxe

2 comentários:

Beta disse...

Julinha, Julinha, Julinha....valeu..esse guia vai no meu bolso...vou chegar em Paris dia 1° de outubro, será que não dá para vc estar lá?
Faz uma forcinha...bjs!

Julia Fontelles disse...

Amiga Bethânia, em outubro estarei em Lisboa. Aproveite a viagem e quem sabe numa próxima a gente vai juntas? Bjss