sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Paris: Guia de Turismo Descolado

Como já disse antes, Paris não é, ou pelo menos não deveria ser, uma cidade para conhecer apenas de uma só visita.Claro, para mim num mundo ideal o legal seria ir todos os anos. Mas no mundo real, o viajante deveria se preparar para pelo menos, duas viagens:uma para conhecer os maravilhosos pontos turísticos que a tornaram famosa pelo mundo todo, como o Arco do Triunfo, a Sacre Coeur, a Notre Dame, o Jardin de Tulleries, jantar no Bateau Mouche, etc... E outra para conhecer a verdadeira Paris, aquela que só os parisienses conhecem, aqueles lugares charmosíssimos que foram indicados por amigos, as encantadoras ruazinhas espalhadas pelos bairros, os restaurantes que estão fora do circuito turístico e que talvez por isso mesmo sejam tão melhores que os demais...
Portanto, se você está indo a Paris pela primeira vez, acredito que o melhor guia ainda seja o Guia Visual da Folha de São Paulo.

Acho este guia excelente! Tem dicas práticas sempre atualizadas, sugestões simplificadas de roteiros, informações detalhadas sobre os principais pontos turísticos além de um pouco de história da cidade.Claro, este guia é um guia tradicional que vai te levar aonde todos os outros levam, mas numa primeira viagem à Paris o que você vai conhecer com certeza é o circuito mais tradicional mesmo.
Agora, se você já conhece Paris e está programando sua segunda, terceira viagem, o seu guia é o Paris Agora da Ed. Abril.O Sub-título diz: " O guia de viagem sem lugares-comuns".

Escrito por pessoas que nasceram ou estão radicadas em Paris, os textos trazem o ponto de vista de quem realmente conhece a cidade. São críticos e jornalistas especializados em turismo, gastronomia, compras, vida noturna, arte e cultura da França.
A parte de restaurantes é dividida em: lindas vistas, estilo, à fresca, romantismo, altas horas e internacional. Através deste guia foi que conheci, por exemplo, o maravilhoso restaurante L'Angle du Faubourg, de Jean Claude Vrinat, este senhor que aparece na foto abaixo, o mesmo do estreladíssimo Taillevent.

Para que vocês entendam, o Taillevent está para o L'Angle du Faubourg, como o Fasano aqui do Brasil está para o Gero, ou seja: serviço impecável, cozinha maravilhosa, ambiente classudo mas um pouco mais informal e preço mais acessível. A carta de vinhos vem da Cave Taillevent e ainda por cima conta com um menu do dia por 35 euros!Graaande dica não é mesmo? Fica na 195, Rue de Faubourg Saint Honoré
Nessa mesma linha, conheci também o Aux Lyonnais, este simpático bistrô clássico de fachada vermelha com cozinha de Lyon que pertence a ninguém menos que o mais famoso chef francês Alain Ducasse!

Lá, você terá como opção um menu do dia e um de noite, pela bagatela de 30 euros.Isso mesmo, comer num Alain Ducasse legítimo por 30 euros! Se quiser pedir do cardápio tradicional seu gasto sairá por uns 50 euros por pessoa o que também não é nada mal! Anotem o endereço: 32, Rue Saint Marc.
Neste guia a parte de compras é sensacional, com endereços de boutiques,lojas e brechós super transados, assim como endereços da moda para quem curte bares, boates e até raves. O que o torna, para os viajantes descolados, imprescindível!

Um comentário:

Eu penso que... disse...

Já conhecia este guia da Folha, que considero essencial em viagens.
Mas este outro da ed. Abril é novo para mim.
Valeu pela dica! Daqui há pouco é vc que estará escrevendo o guia da Julinha...
Bjs